sábado, 30 de abril de 2011

A conspiração da verdade

Vem cá. Vocês pensam, em sã consciência, que o procurador Ricardo Rocha e o Tribunal de Contas do Município iriam maquinar números sobre as contas da prefeitura de Fortaleza? Custa-me crer nessa possibilidade. Tudo é possível, tudo é possível, mas os números são frios e não mentem.
            Dirão alguns que podem se colocar números incorretos, o que daria um resultado incorreto. Porém, não consigo imaginar todo um órgão como o tribunal empenhado nessa grande conspiração. Por que é que esses governantes de “esquerda” estão sempre se sentindo perseguidos? Têm uma notória paranóia. O engraçado é que as “esquerdas” dominaram o país, mas ainda se sentem perseguidas, ainda se sentem objeto das conspirações golpistas. As “esquerdas” detêm o poder no estado e na capital e ainda mantêm os prefeitos do interior mansos e cooptados. Usando uma do Nelson, os prefeitos do interior são como cadelinhas amestradas – comem todos na mão das “esquerdas”. Mas é possível, sim, a conspiração.
            Vejam, por exemplo, a conspiração de que os habitantes da Terra são vítimas. Há pouco mais de cento e cinqüenta anos o senhor Charles Robert Darwin publicou o seu “A origem das espécies por meio da seleção natural”. Pois temos sido enganados por pouco mais de cento e cinqüenta anos. E quem diz isso? Quem o acusa e a seus seguidores de conspiradores? Ora, a ciência. É a própria ciência quem lhes aponta seu implacável dedo acusador. Não pretendo entediar quem me lê, e direi apenas que o mico do evolucionismo fere frontalmente a lei termodinâmica da entropia e o princípio químico de Le Châtelier, apenas para citar dois exemplos. Ainda que tentem desesperadamente adequar seus dogmas aos fatos da natureza, acabam piorando ainda mais as coisas.
            E por que persiste a conspiração? Por causa da ignorância e trevas que envolvem os habitantes do planeta. Se estudassem a fundo descobririam a verdade dentro do óbvio.  
            Presumamos, então, que, se a comunidade científica tudo faz para perpetuar a filosofia materialista, e o faz unicamente e exclusivamente para obedecer a seu dogma central ainda que fira as próprias e demonstráveis leis da ciência, toda outra conspiração menor seria possível. O problema é que, como na ciência, onde há leis demonstráveis, há também, nas contas da prefeitura, os fatos incômodos que apontam, como o implacável dedo acusador, a grande incompetência, para dizer o mínimo, na administração Luizianne Lins.
            Hoje já li, em determinado portal da rede mundial de computadores, que a “mentirosa” revista Veja vem esta semana com nova reportagem contendo cópias de documentos que comprovam os desmandos e a gastança do dinheiro público na prefeitura de Fortaleza. Como ainda não a li, fico por aqui.
            O que a equipe da prefeita e ela própria precisam entender é que ninguém, nenhum fortalezense, nenhum morador desta cidade gostaria que ficassem demonstradas a incompetência e a má gestão na prefeitura. Queremos paz; queremos que nossos homens públicos e gestores façam seu trabalho com vontade de acertar; queremos que eles acertem, e estamos dispostos a perdoá-los por seus erros enquanto tentam acertar. O que não queremos é a empáfia, o engano, a incompetência e o exercício irresponsável e leviano do poder. Apenas sonhamos acordados.