domingo, 26 de abril de 2015

PARA BELLA

Bella,
          Quando te vi, te enxerguei.
         Os olhos raramente vão além do tangível, exceto àqueles a quem é permitido ver a glória dos seres que habitam na morada do Senhor.
      A nós, caídos mas não esquecidos, é permitido muito pouco ver. Quando distanciamos o coração do bem e das coisas superiores, menos ainda nos é permitido ver, de modo que estamos permanentemente cegos. O cego que vê e não enxerga é o pior que existe, porquanto só vê visões comuns, e visões sem cor, e só vê o superficial, ao passo que o cego sem olhos aprende a ver com o coração e com os olhos com que nos olha o Senhor.
       Pois quando te vi, te enxerguei. E por que te enxerguei? Porque me ensinaste a ver com teus olhos, teus puros olhos. Sim,os teus olhos viam o que os meus próprios não viam. E ao me ver nu diante de ti, te amei profundamente. Minha nudez me expôs como jamais me expus.
       Você, sem querer, derribou meus muros e desvendou meus olhos. E depois disso eu soube que te queria ao meu lado.
      Ao meu lado, vi em você a fragilidade poderosa e a força que faz ceder a mais robusta estrutura; a delicadeza que dobra joelhos e a meiga rudeza que repreende com amor; vi tua recalcitração diante da objeção e do obstáculo que a vida insiste em te trazer; enfim, vi em você não a perfeição, mas a obstinação de sua busca e a vontade de ser sempre melhor.
      Não se encontram facilmente seres humanos tenazes e equilibrados. A tenacidade não é fácil, equilíbrio idem. Tomar decisões que envolvem mudança no rumo previamente e noutro tempo traçado, e seguir realizando o que precisa ser realizado para se lograr o novo objetivo não é tarefa fácil. A maioria das pessoas que quer mudar suas vidas não decide ou decide mas sequer começa; as que decidem que irão mudar esquecem que após a decisão impõe-se uma mudança de atitude; e a grande parte que muda a atitude não o faz com a consistência e a persistência necessárias. Um ou outro, de fato, muda seu destino, como você.
       Você é um desses raríssimos seres que irá aonde bem quiser e fará o que bem entender porque “esbanja” as qualidades necessárias sem as quais não se vai a lugar algum.
        Por tudo isso estou... ou melhor, sou orgulhoso de você. Estou com você pro que der e o que não der, pro que vier e o que não vier. Novos desafios virão e tenho plena certeza que você há de vencê-los. Parabéns pela expressiva vitória. Bem sei o quanto te custou.
          Amo você.

Eu.